Blog

ARTIGOJean-Pierre Barral: um ponto de mutação na Osteopatia e na Terapia Manual

08/05/2020

Jean-Pierre Barral: um ponto de mutação na Osteopatia e na Terapia Manual

De tempos em tempos, em todas as área do conhecimento humano, ocorrem fatos que fazem com que a compreensão e a aplicação do conhecimento mudem de nível, transcendam, abruptamente, como um salto quântico. Pessoas, descobertas (acidentais ou investigadas), acontecimentos, podem promover um ponto de mutação, uma mudança de rumo no conhecimento, e determinar uma nova ordem para uma época.

O Fisioterapeuta e Osteopata francês Jean-Pierre Barral, DO, é um ponto de mutação na Osteopatia e na Terapia Manual moderna. Sua devoção incansável pela solução de seus problemas clínicos, a curiosidade característica dos grandes pesquisadores e inovadores, aliadas a uma sensibilidade e destreza manual incomuns fizeram com que desenvolvesse formas de tratamento manual com uma precisão acima de seus antecessores.

Andrew Taylor Still, médico cirurgião americano que criou a Osteopatia no final do século XIX, ofereceu um ponto de mutação para o tratamento da saúde no Ocidente, ao desenvolver sua filosofia baseada na não utilização de drogas, empregando principalmente manipulações. Outro personagem que ampliou o uso da Osteopatia e da Terapia Manual foi William G. Sutherland, criador da Osteopatia Craniana, que no início do século XX levantou questões sobre o movimento dos ossos e suturas cranianos, do sistema neuromeníngeo, sistema craniossacral, muitas até hoje ainda não totalmente elucidadas. Jean-Pierre Barral é o fenômeno mais recente de uma nova guinada, é o legítimo representante da Osteopatia e Terapia Manual do século XXI.

Nascido em Grenoble, França, no ano de 1944, Jean-Pierre Barral estudou primeiro Fisioterapia, e depois Osteopatia, na European School of Osteopathy, em Maidstone (Inglaterra), onde obteve seu DO em 1974. Imediatamente tornou-se professor na escola onde estudou, ensinando sobre a biomecânica da coluna vertebral de 1975 a 1982.

É comum ver Jean-Pierre contar, em suas aulas, que sua primeira especialidade foi a coluna vertebral, e que ele já praticou todos os tipos de manipulações vertebrais. Humildemente, sempre arranca risadas dos alunos ao dizer que já cometeu todos os erros que se pode cometer no tratamento da coluna, e isto lhe dá autoridade para dizer o que não funciona no tratamento dos problemas vertebrais.


O surgimento da Manipulação Visceral

No início de sua carreira como Fisioterapeuta Jean-Pierre Barral trabalhou em um hospital especializado em doenças pulmonares e teve a oportunidade de acompanhar diversas autópsias e realizar dissecações de pessoas que ele havia conhecido e tratado quando vivas. Chamava sua atenção a presença de aderências, espessamentos de tecido conectivo nos envoltórios viscerais, principalmente na cavidade torácica, que o fizeram questionar se poderiam ter relação com as disfunções que estas pessoas apresentavam quando estavam vivas.

Certa vez, um paciente que o havia procurado para resolver uma dor lombar, contou a Jean-Pierre que não estava melhorando com o tratamento osteopático manipulativo que estava recebendo, e deicidiu procurar por um curandeiro que vivia nos Alpes, famoso por curas inesperadas. O paciente contou que, após o curandeiro realizar algumas manobras em seu abdome, a dor lombar desapareceu.

A desconfiança que Jean-Pierre tinha sobre a relação entre as alterações teciduais que vira nas dissecações e as patologias e sintomas dos pacientes se tornara mais evidente. A partir daí, usando o seu conhecimento de Osteopatia e sua sensibilidade manual apurada, passou a adaptar as técnicas manipulativas para tentar manipular os tecidos conectivos internos e as vísceras. Nasciam aí as suas técnicas de Manipulação Visceral.

Pouco a pouco foi aprimorando as técnicas, em seus pacientes, e observando a eficácia das mesmas. Ao compartilhar com seus colegas franceses as experiências e descobertas que estava fazendo, aplicando técnicas manipulativas nas vísceras, foi alvo de chacota e rejeição. Seus colegas franceses consideravam uma bobagem o que ele estava tentando fazer, e não acreditavam que pudesse ter algum resultado.

Jean-Pierre continuou no seu caminho investigativo porque via a melhora de seus pacientes com suas novas técnicas, muito mais do que com as técnicas osteopáticas que aprendera na escola, as mesmas que depois ele havia ensinado por vários anos.

Já com suas técnicas bem mais desenvolvidas e refinadas, um encontro foi marcante na história de Jean-Pierre Barral. John Upledger, médico osteopata americano que desenvolveu a Terapia CranioSacral, já era um osteopata mundialmente renomado e estava na Europa para ministrar seminários de Terapia CranioSacral. Jean-Pierre foi assistir a um de seus seminários e foi onde eles se conheceram. Impressionado e entusiasmado com o que Jean-Pierre havia desenvolvido, John Upledger, que já tinha seu instituto (Upledger Institute) bastante sólido e ativo nos EUA, convidou Jean-Pierre para ensinar suas novas técnicas de Manipulação Visceral, ministrando cursos no Upledger Institute, nos EUA.

Jean-Pierre conta que os EUA foram para ela uma oportunidade, de mostrar e ensinar o que ele estava desenvolvendo, sem o criticismo e ceticismo de seus colegas europeus.

A partir de então a Manipulação Visceral de Jean-Pierre Barral começou a ganhar cada vez mais adeptos e solidez.

Em 1985, juntamente com John Matthew Upledger, filho do Dr. John Upledger, Jean-Pierre Barral cria o Barral Institute nos EUA, uma instituição voltada para difundir o conhecimento sobre a Manipulação Visceral. Em 1988 seu primeiro livro, “Visceral Manipulation” foi publicado em inglês, e o livro “Visceral Manipulation II” foi lançado nos EUA em 1989.

Nos anos 1990, a Manipulação Visceral já havia se incorporado a muitos programas de Osteopatia e Terapia Manual, em diversos países, e o ceticismo inicial havia enfraquecido, tornando estas técnicas, anteriormente impensáveis, um objeto de desejo de muitos terapeutas o redor do mundo.

Porém, a natureza de Jean-Pierre Barral não lhe permitiria acomodação com a contribuição que já havia dado ao mundo. Apesar de obter resultados com a Manipulação Visceral muito melhores do que com que as técnicas osteopáticas que havia aprendido anteriormente, continuava a se defrontar com pacientes nos quais não conseguia produzir uma melhora satisfatória.


A Manipulação Neural e Neuromeníngea

Voltou então a sua atenção para o sistema nervoso. Fruto de seus estudos e investigações iniciais, criou um curso onde ensinava sobre o trauma (físico) e suas repercussões sobre o corpo humano, especialmente sobre o sistema nervoso. Esta abordagem sobre o trauma também foi inovadora na Osteopatia. Deste trabalhou resultou a publicação do livro “Trauma: uma abordagem osteopática”, publicado nos EUA em 1999. Neste livro, e em seus cursos, Jean-Pierre apresentava uma gama totalmente nova de abordagens sobre o sistema neuromeníngeo, craniano e craniossacral, aprimorando e refinando ainda mais o trabalho iniciado por William G. Sutherland, DO, e seguido por John Upledger, DO. Além da abordagem sobre o sistema neuromeníngeo, inovou mais uma vez ao chamar a atenção para os efeitos dos traumas sobre as vísceras e seus tecidos correlacionados, e recomendar a avaliação destas estruturas e tecidos em paciente que sofreram traumas físicos importantes, tais como acidentes automobilísticos.

A sequência natural deste trabalho seria levar o olhar para o sistema nervoso periférico, e Jean-Pierre o fez de sua forma peculiar. Muitos consideram o sistema nervoso como o “elo perdido da Osteopatia”, por ser um sistema para o qual nunca existiram técnicas eficazes para o seu tratamento direto. As técnicas osteopáticas sempre endereçaram seus efeitos ao sistema nervoso por meios indiretos.

Jean-Pierre Barral revolucionou novamente, desenvolvendo técnicas osteopáticas para a manipulação direta sobre os nervos. Técnicas estas que não apresentam nenhum paralelo com nenhuma outra técnica. As técnicas de manipulação do sistema nervoso de Jean-Pierre são originais e únicas, não existe nenhuma outra técnica osteopática semelhante para o tratamento direto do sistema nervoso.

Este conhecimento acabou reunido em dois livros: “Terapia Manual para os Nervos Periféricos”, lançado nos EUA em 2007, seguido de “Terapia Manual para os Nervos Cranianos”, em 2008.


O tratamento vísceromeocional

Paralelamente, desenvolveu uma abordagem original e única para o tratamento dos problemas vísceroemocionais, muito diferente das abordagens de tratamento somatoemocional existentes. Através de uma abordagem totalmente manual, utilizando o que ele chama de “diálogo não verbal”, as técnicas atuam para descarregar a energia emocional represada no órgão, levando ao alívio do sofrimento experimentado pelo paciente. Jean-Pierre diz que com o tratamento vísceroemocional não mudamos a história da pessoa, mas fazemos com que ela viva melhor com sua história. Estas técnicas são ensinadas nos níveis finais da formação em Manipulação Visceral do Barral Institute, depois que o aluno já refinou a sensibilidade manual.

Da sua prática clínica coletou informações para relacionar determinadas condições emocionais com disfunções de determinados órgãos. Estas relações publicou em um livro chamado “Entendendo as mensagens do seu corpo”, publicado nos EUA em 2005. Este livro, apesar de ser muito útil para profissionais, foi escrito para o público leigo, para informar as pessoas sobre as relações de seus problemas viscerais com temas emocionais. O livro traz também orientações dietéticas e de hábitos de vida para ajudar na saúde dos órgãos.

Complementando este livro, em 2014 foi lançado nos EUA o livro “Entendendo as mensagens de suas articulações”, onde Jean-Pierre expõe os temas emocionais relacionados a cada articulação, também fruto unicamente de suas próprias observações clínicas, em linguagem dirigida para o público leigo.

 

Ausculta e Avaliação Térmica Manual

No âmbito da avaliação Jean-Pierre Barral também trouxe para a Osteopatia o seu toque pessoal. Insatisfeito com a metodologia tradicional empregada pelos osteopatas, baseada na anamnese e testes clínicos biomecânicos, e tomando como guia o pensamento sintetizado por Rollin Becker, DO, de que “somente os tecidos sabem”, Jean-Pierre dedicou-se a buscar formas de avaliação que identificassem diretamente nos tecidos corporais as áreas de tensão, disfunção, restrição.

Tomou, então, uma técnica de escuta dos tecidos, que em português ficou sendo chamada como “Ausculta” e a refinou, aprimorou a um alto nível, formulando um protocolo simples e objetivo que permite identificar a área e a estrutura que está causando o maior prejuízo ao equilíbrio do organismo no momento atual, e que deve ser o motivo de atenção no tratamento. Substituiu a avaliação osteopática tradicional pelas técnicas de Ausculta, levando o tratamento diretamente ao ponto onde o organismo do paciente precisa. A Ausculta se tornou o carro-chefe da abordagem diagnóstica de Jean-Pierre Barral.

Mas, como não poderia deixar de ser, impulsionado por sua curiosidade, Jean-Pierre notava diferenças de temperatura em diferentes áreas do corpo dos pacientes, e passou a investigá-las como possível sinal de disfunção. Tomando uma técnica de avaliação manual da temperatura do corpo, pouco precisa e confiável, passou a desenvolver procedimentos que pudessem torná-la uma ferramenta diagnóstica útil. Surgiu aí a sua técnica de “Avaliação Térmica Manual”, que foi descrita em um livro publicado nos EUA em 2005, e que continua sendo a única publicação existente sobre esta forma de diagnóstico na Osteopatia e Terapia Manual.

A Avaliação Térmica Manual permite investigar diversas condições, inclusive descobrir se a disfunção do órgão ou tecido possui um caráter principalmente emocional ou estrutural, dando um norte para o início e o seguimento do tratamento. Empregada juntamente com as técnicas de Ausculta, forma um procedimento diagnóstico muito poderoso e preciso, que orienta com segurança o tratamento.

 

Manipulação Visceral Vascular

Como uma consequência natural das técnicas de tratamento visceral e do sistema nervoso, Jean-Pierre adaptou técnicas para a manipulação de vasos, criando a Manipulação Visceral Vascular, publicada em um livro homônimo, em 2009. Estas técnicas, extremamente precisas e refinadas, acrescentam resultados espetaculares ao tratamento, especialmente quando utilizadas em conjunto com as técnicas citadas anteriormente.

 

A Nova Abordagem Articular Manual

Enganou-se quem achou que pararia por aqui. Mesmo com todo este imenso arsenal de recursos, Jean-Pierre seguia insatisfeito som os resultados em alguns pacientes, e percebeu que muitas vezes precisava direcionar suas técnicas manipulativas peculiares para estruturas musculoesqueléticas. Reunindo as técnicas de manipulação do sistema nervoso, com as técnicas de manipulação vascular, e também as técnicas de manipulação visceral, Jean-Pierre desenvolveu técnicas específicas para estruturas musculoesqueléticas, e criou a chamada “Nova Abordagem Articular Manual”, ou Tratamento Articular Global. Estas técnicas estão apresentadas, atualmente, em três livros, que abordam os membros superiores, membros inferiores e outro sobre a coluna cervical. Porém, mais livros sobre esta abordagem estão a caminho.


Seu espírito curioso e investigador provavelmente não vai parar enquanto ele estiver vivo. Atualmente está apresentando ao mundo seus mais novos cursos, que abordam o tratamento do cérebro. Estes cursos Jean-Pierre começou a desenvolver há mais de 20 anos atrás, e somente agora sentiu que estão consistentes o suficiente para serem apresentados. Mais uma prova de sua obstinação pela eficácia e seu compromisso com o conhecimento responsável. Em breve publicará este conhecimento em um novo livro.

Todo o trabalho de Jean-Pierre sempre foi conduzido por sua prática clínica, todo o questionamento surgiu do tratamento de seus pacientes, e foi tratando-os que criou e experimentou todas as suas técnicas. Jean-Pierre jamais desenvolveu técnicas baseadas em teorias, e é isto que as torna tão eficazes, porque as situações que Jean-Pierre se defrontou clinicamente, e para as quais buscou solução, são as mesmas que todos os profissionais ao redor do mundo enfrentam. Uma vez que a solução funcionou para ele, pode funcionar para qualquer outro profissional que se dedicar a aprender como usá-la.

Por isto, do alto de seus 75 anos de idade (completará 76 em 2020), e quase 50 anos de prática clínica em Osteopatia, Jean-Pierre Barral continua atendendo seus pacientes diariamente. Nos últimos anos, mudou-se para um pequeno sítio na zona rural de Camargue (França), onde se dedica a outras atividades como cuidar e adestrar seus cavalos, criar animais e até uma pequena produção artesanal de azeite de oliva, produzido a partir de oliveiras de sua propriedade. Mas continua a tratar seus pacientes em um consultório que instalou no terreno ao lado de sua casa.

Divide seu tempo entre escrever os novos livros, cuidar de sua propriedade, e no período da tarde atende aos pacientes em seu consultório. Obviamente, quando não está viajando pelo mundo para ensinar o conchecimento que desenvolveu.

No Brasil, em um Symposium organizado pelo Barral Institute Brasil (BISB 2019 – Barral Institute Symposium Brazil 2019), Jean-Pierre falou para a platéia que está razoavelmente satisfeito com a investigação que fez sobre todos as técnicas que desenvolveu ao longo de sua muito produtiva vida profissional, mas que ainda gostaria de aprofundar o entendimento sobre a Motilidade, uma de suas primeiras descobertas, o movimento energético das vísceras. Disse, então, que seu próximo passo, após encerrar o livro sobre o tratamento do cérebro, será investigar a Motilidade. E disse também que será seu último trabalho. Não foi esta a primeira vez que já declarou ter dado por encerrado suas contribuições, e por enquanto, felizmente, ainda não cumpriu sua promessa de parar de produzir conhecimento.

Jean-Pierre Barral é, sem dúvida, um grande inovador. Foi considerado pela REVISTA AMERICANA TIME como um dos 100 inovadores na área da saúde a ser observado no século XXI. Como todo visionário, à frente de seu tempo, ainda não é totalmente compreendido por todos. Alguns de seus conceitos ainda são combatidos e refutados, talvez porque o entendimento das maioria ainda não alcançou a compreensão para aceitá-los. Mas, em vez de lutar contra opositores, Jean-Pierre ocupa sua energia em desenvolver mais conhecimento, e sempre estimula a todos que façam o mesmo. É comum ouvir ele dizer que parabeniza a todos que produziram trabalhos utilizando técnicas de tratamento visceral, mesmo que em linhas bastante diferentes das suas, porque acha que o conhecimento precisa seguir evoluindo, sempre.

Jean-Pierre Barral desenvolveu abordagens terapêuticas que influenciaram, e seguem influenciando, a Osteopatia e a Terapia Manual em todo o mundo, e estão registradas em seus mais de 15 livros escritos. Em suas próprias palavras diz: “Eu ajudei a levar a Osteopatia um pouco mais à frente.”

Técnicas mais refinadas, mais seguras, mais eficazes, esta é a contribuição de Jean-Pierre Barral para os tratamentos do século XXI, para trazer alívio aos paciente que o procuram. O tempo se encarregará de fixá-lo como um ponto de mutação na história, e dar-lhe um lugar de destaque junto a outros grandes.

           

AnteriorANTERIORTODOSSeguintePRÓXIMO

Próximos Cursos

Quer mais Informações?
Entre em contato conosco!

Fale ConoscoFALE CONOSCO Envie um e-mailE-MAIL Fone 48 3039 155148 3039 1551 WhatsApp 48 996 920 52448 996 920 524

Porquê Porque ICON

O ICON - International College of Osteopathy an Naturopathy - foi criado com o objetivo principal de ser um facilitador do acesso dos profissionais de saúde ao conhecimento atualizado sobre teorias e técnicas terapêuticas, que permitam trabalhar em uma visão integral sobre a saúde.

  • ICON - Cursos com Credibilidade
    Credibilidade
    Cursos certificados pelo Barral Institute
  • ICON - Público Selecionado
    Público
    Selecionado
    Cursos exclusivos para profissionais da saúde
  • ICON - Professores Qualificados
    Professores
    Qualificados
    Corpo docente com profissionais internacionais
  • ICON - Cursos com Certificação Internacional
    Certificação
    Internacional
    Certificado com validade no Brasil e exterior
SAIBA MAIS